Hesitação

Qualidade de quem é incrédulo
Porque sei lá quanto deseja, morre de medo
Sôfrega, tropeçando em seus próprios soluços, e sustos
Dificuldade de crer, uma suspeita
Quantos escrúpulos, putos
Que geram essa hesitação ansiosa
O medo eterno da dúvida
Desejo de querer o que não se deve
E é consenso, não se deve
Sôfrega, abortiva e eternamente alegre
Em uma tristeza sem fim

Nenhum comentário: